Grupos de Estudos

“As reuniões espíritas oferecem grandíssimas vantagens, por permitirem que os que nelas tomam parte se esclareçam, mediante a permuta das ideias, pelas questões e observações que se façam, das quais todos aproveitam.”

(O Livro dos Médiuns, Allan Kardec, cap. XXIX, Das Reuniões e das Sociedades Espíritas, item 324)

“Falsíssima idéia formaria do Espiritismo quem julgasse que a sua força lhe vem da prática das manifestações materiais e que, portanto, obstando-se a tais manifestações, se lhe terá minado a base. Sua força está na sua filosofia, no apelo que dirige à razão, ao bom-senso.”

(O Livro dos Espíritos, Allan Kardec, Conclusão, item VI)

“(…) Dissemos que o Espiritismo é toda uma ciência, toda uma filosofia. Quem, pois, seriamente queira conhecê-lo deve, como primeira condição, dispor-se a um estudo sério e persuadir-se de que ele não pode, como nenhuma outra ciência, ser aprendido a brincar. O Espiritismo, também já o dissemos, entende com todas as questões que interessam a Humanidade (…).”

(O Livro dos Médiuns, Allan Kardec, capítulo III, Do Método, item 18)

“É do costume ocidental perguntar em demasia e meditar pouquíssimo.

Uma ansiedade por respostas prontas, absolutas que possam servir a todas e quaisquer situações, parece tomar conta das pessoas.
Pouco se cogita de formar uma ordem de concepções e de ideias, com base não só no material intelectual coletado de textos variados, de falas valorosas, mas, tudo isso apoiado em claras reflexões desenvolvidas ao longo do tempo, capacitando o indivíduo ao amadurecimento dos seus argumentos, das suas decisões, da sua vida.
E, daí, importantíssimo o ato de estudar e de estudar-se, com o fim de melhor situar-se o indivíduo no campo da lucidez.
Tens estudado? (…)”


(Revelações da Luz, psic. Raul Teixeira, do espírito Camilo, Cap.1)


“Estudar o Espiritismo na sua limpidez cristalina e sabedoria incontestável é dever que não nos é lícito postergar, seja qual for a justificativa em que nos apoiemos.”

(Estudos Espíritas, psic. Divaldo P. Franco, do espírito Joanna de Ângelis, Introdução)
 

Considerando a proposta do eminente Codificador da Doutrina Espírita, Allan Kardec, e as lúcidas referências de benfeitores espirituais do quilate de Camilo e Joanna de Ângelis, A SEF tem como um dos seus principais pilares o estudo da Doutrina Espírita.

Para isso, mantém grupos de estudos em dias e horários variados, com programas que visam oferecer os princípios básicos do Espiritismo e a ampliação deste leque com temas que se apoiam nas obras mediúnicas e de escritores respeitáveis.

Os dias e horários se encontram no link HORÁRIOS.